sexta-feira, 17 de junho de 2011

Cafézinho delicioso.


Vamos tomar um delicioso café?

Photobucket

Delicioso né?
Então,após fazer seu café não jogue a borra fora ,ela pode ser reutilizado de várias maneiras .
Vou passar para vocês uma das técnicas de reaproveitamento da borra.

Photobucket

Photobucket

Houve uma época em que recirculávamos café novo com borra de café já coado.Hoje sabemos que devemos tomar um saboroso café e usar essa borra em outras técnicas ,inclusive no "COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE",porque foi comprovado que a cafeína não deixa a larva prosseguir no desenvolvimento,devido o AEDES AEGYPTI ser um inseto HOLOMETÁBOLO(insetos que têm metamorfose completa) .Êle tem as fases do ovo, de larva,de pulpa e adulto.Se a larva não se desenvolve até a pulpa,êle nunca vai se tornar um adulto, a borra do café serve de bloqueio no desenvolvimento da larva.

RECEITA.

Simplesmente simples:em um copo de água ,coloque quatro colheres de sopa de borra de café e mexa fazendo uma solução ,que vai para os vasos das suas plantas.Deve ser trocadas a cada sete dias,porque nesse período essa solução perde o efeito.

OBS.:A borra de café pode também ser espalhada sobre o terreno e colocada dentro das folhagens como as suculentas,porque além de servir como insetecida ,serve também como adubo pois não prejudica as plantas como os cloros, o sal e outros insetecidas químicos.

Para finalizar envio para vocês essas rosas confeccionadas com filtro de café.

Photobucket

Espero que vocês utilizem e repassem esta dica às pessoas amadas .

Abraços.
Edil Pontes.







2 Comments:

elenaroque said...

Eu quero um café da manhã desse no dia do meu
niver para depois fazer a arte..kkkk
Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso, eu amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo, que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade.

Paulo Freire

elenaroque said...

Eu quero um café da manhã desse no dia do meu
niver para depois fazer a arte..kkkk
Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso, eu amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo, que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade.

Paulo Freire

 
©2007 Edil Pontes Por Jackelyne Pontes